BRASIL ACIMA DE TUDO, DEUS AO LADO DE TODOS.

O Estado ser laico significa que ele não se atrela à doutrina religiosa nenhuma.
O mais fervoroso fiel, do ateu e o agnóstico ou politeísta são rigorosamente iguais perante a Lei. O aparato estatal dito laico tem o dever de aplicar as mesmíssimas leis e tratamentos a toda representação da cidadania, até àquela que não prima pela fé incondicional.  
A chamada “fé cega” nutre a religiosidade voluntária e encontra o etéreo, a espiritualidade, posto que não comporta comprovação científica. Fé cega que é qualidade e também pode ser defeito, ao conferir teor divino, de perfeição, à humanidade sempre passível de equívocos. 
A fé irracional totalitária se torna nociva ao justificar os meios pelos fins, ao aceitar até que se faça “o diabo” em nome de uma suposta boa causa.  
O líder político tem o direito de expressar suas crenças, desde que o faça em âmbito privado e nunca no exercício das atividades de Chefe de Estado. Pode rezar, desde que não seja na publicidade oficial. Pode ir à igreja, no horário de folga. Pode se relacionar com líderes religiosos, desde que não discrimine Fulano em prol de Beltrano.  
A humanidade que nos iguala está acima das divisões sociais, raciais, culturais… O jornalista se deixa levar por opiniões pessoais, o humorista também, o político, o médico, o professor… na profissão, os indivíduos não abandonam por completo suas próprias convicções e avaliações, não se tornam outros indivíduos… 
Ao mesmo tempo, se a função é de caráter público, promovida pela totalidade da sociedade, reflexões e pensamentos de caráter particular não devem se sobrepor aos interesses coletivos, universais, pois (como dizem as vovós) “sua liberdade termina onde começa a minha”. 
Crer em Deus é opção, crer no Homem (cria divina ou não) é necessidade, talvez obrigação. 
Texto escrito pelo grande comunicador Marco Bianchi.

A Teoria do Resto agradece ao Marco pelo presente em forma de texto, para nós é uma grande honra ter suas idéias expostas em nosso humilde porém assaz pertinente site.

TEORIA DO RESTO

Desde quando nasce, até o fim de sua vida, você terá por “religião” sua Realidade. Somente ela será sincera com você. A vida é cheia de desafios e buscar entender sua rotina é bem mais do que saber os horários dos compromissos. Liberdade é ter opção, mas muitas opções podem confundir o objetivo. Se você é como a maioria das pessoas, ser feliz é provavelmente sua maior motivação. Entretanto, quando existem opções demais, as decisões podem ser ainda mais difíceis. Este é o caso das religiões. Entenda que muitas igrejas cristãs se diferenciam por detalhes doutrinários, que cá entre nós, não tem importância alguma. Sua Realidade não é uma opção, ela esta acima disso, e você a preenche com conhecimentos e experiências. Você pode passar uma vida inteira preenchendo sua Realidade com o terrorismo religioso pregado dentro de diversas igrejas, ou pode tomar decisões próprias, baseadas em vivências. Existe um mito conhecido como “diretriz” cristã, onde pessoas geralmente mais velhas, que passaram a vida toda dentro de uma igreja, e que pensam ser tarde demais para mudar de ideia, dizem que só é possível ser feliz através da fé em Deus e da eterna gratidão por terem conquistado qualquer coisa. Esta visão de mundo esta totalmente equivocada quando apresentada como verdade absoluta, pois esta “diretriz” te ensina a não pensar com a própria cabeça e faz com que pessoas deixem de acreditar em si e em suas capacidades. O erro começa quando ensinam que Deus é tudo em sua vida e por algum motivo muito mal explicado você deve agradecer por cada respiração.

A vida é somente sua, aprenda o máximo que puder e saiba que você sempre será o único responsável pela própria felicidade, seja feliz do seu jeito, FELICIDADE NÃO SE ENSINA.

UM PRATO CHEIO

As igrejas cristãs REAFIRMAM a IDEIA que haverá um acontecimento mundial conhecido como apocalipse, através de barbáries noticiadas e divulgadas de tal forma, que por 1 dia parece que nada mais esta acontecendo no mundo. É automático, um desastre surge e em seguida textos com o tema “esse mundo não tem jeito” e “só seremos felizes no céu” invadem redes sociais e aplicativos de conversas. Os cultos são pautados pelos noticiários e reportagens sensacionalistas. A milenar estratégia do medo para capitalizar membros continua. Usar casos isolados de ataques em escolas ou cinemas como argumento para a falta de Deus no coração é tão ABSURDO quanto o ocorrido.

TDR

POR QUE TANTAS IGREJAS?

Exemplo: Numa avenida, existem várias lojas de sapatos. Nesta mesma avenida, existem várias farmácias e muitas lanchonetes. O nome disso é concorrência. No mundo dos negócios esta tal concorrência é necessária para que o cliente tenha opções de preço e variedades de produtos. No caso de uma igreja, o produto oferecido é o amor de Deus ( pelo menos deveria ser).
Segundo a bíblia, o povo de Deus era o mesmo, ou seja, um só.
Fato: Numa avenida, existem mais igrejas que lojas, farmácias e lanchonetes.

TDR

PÔ SÃO FRANCISCO, CADÊ O ALTRUÍSMO?

Segunda parte:

” Ó mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, Compreender que ser compreendido, amar que ser amado, pois é dando que se recebe,  é perdoando que se é perdoado e morrendo que se vive para a vida eterna ” 

Segundo a famosa oração de São Francisco, eu devo fazer o bem para receber o bem de volta. Partindo deste princípio, Madre Teresa de Calcutá foi tudo, menos altruísta. Estranho pensar que alguém passou a vida inteira se dedicando aos mais necessitados mas na verdade estava preocupada consigo mesma (calma meu amigo católico, é só um exemplo). Na Teoria do Resto não julgamos falta de atitude para com o próximo. As vidas são diferentes, ser altruísta é muito difícil, um verdadeiro desafio, mas não é por isso que vamos pregar sobre fazer o bem esperando algo em troca. A TDR diz: ” Se não for possível ajudar mais alguém além de você mesmo tudo bem, isto é sinceridade”.

Lembre-se, entre tomar uma atitude ou apenas se compadecer, fique com o altruísmo da compaixão, as vezes isso é tudo que esta ao nosso alcance.

CÉU, ESPERANÇA OU APOSTA

 Não adianta dizer que tem certeza se você se baseia em profecias e previsões. Se para descobrir é preciso morrer ou esperar o mundo acabar é melhor classificar como aposta. E tudo bem ser uma aposta, não é feio admitir que tudo que foi dito dentro das igrejas desde os tempos bíblicos são apostas. Os acontecimentos bíblicos foram incríveis, porém são apenas relatos, profecias que indicam o fim dos tempos para daqui 100 anos não serão postas a prova porque daqui 100 anos eles dirão que estamos no tempo do fim. Já percebeu que os cristãos sempre, sempre dizem que estamos vivendo o tempo do fim?

Que fim é esse que não termina?

A esperança sim pode ser testada. Ter esperança de um mundo melhor, uma promoção no trabalho, casa própria ou se formar na faculdade são FATOS que só dependem de seus esforços e fé nos planos, ou seja, esperança. Se é impossível (além dos limites humanos) é uma aposta. Escolha viver com esperanças e não com apostas.

O FUTURO DO CRISTIANISMO

Cenário otimista

O desinteresse pela procura de igrejas irá crescer tanto que logo os templos fecharão suas portas. Aqueles (muitos) que acreditam em Deus serão capazes de seguir suas vidas sem doutrinas criadas por igrejas. Suas Realidades serão mais valorizadas, os compromissos aos domingos e quartas serão refeições com suas famílias. Deus terá nos corações de seus fiéis o lugar mais puro, será um ideal. Nada mais puro e verdadeiro que viver a vida com base no ideal em que se acredita. No cenário ideal a conexão com Deus será direta, sem cerimonias, rituais, dízimos e culpas. Os agora ex-pastores e padres terão um emprego de verdade, usarão seus dons (lábia) para vender coisas em lojas de departamentos. Os novos cristãos serão pessoas com os mesmos ideais (oxalá), sem reuniões, conflitos e diferenças.

 

Cenário pessimista

As igrejas continuarão sendo abertas sem a preocupação com as divisões no cristianismo e os conflitos causados pelas diferenças doutrinárias. Os cristãos ainda serão separados por crenças.

ENTREVISTA

Em entrevista, ao site teoriadoresto.com.br,  Bete Calçavara fala sobre religião, política, família e muito mais.

Assista a entrevista completa no vídeo!

IDIOTA X OTÁRIO PELOS OLHOS DA TDR

A Teoria do Resto observa que um idiota é capaz de fundar igrejas, criar religiões e até mesmo ser visto como exemplo para um povo. O idiota pode ser poderoso, conquistar riquezas, ter ótimo relacionamento com outras pessoas não idiotas. Muitos adjetivos cabem ao idiota, apesar de ser idiota. Na verdade, ser idiota é até relativo, quem pode afirmar a idiotice de outra pessoa? Esse texto mesmo, pode estar sendo escrito por um exemplar idiota (não podemos afirmar).

Tem gente que as vezes faz idiotice, tem gente que é profissional nesse negócio e tem quem não perceba a diferença. A Teoria do Resto afirma que se o sujeito conseguiu ser presidente sendo chamado de idiota, quem poderia afirmar que ele realmente é um?

Idiota é o sujeito que tem uma forma de pensar que pode ser contraria para muitos, mas também há muitos que concordam, ou seja, ser idiota pode ser impossível na prática já que depende de opiniões. O problema são os otários. O otário é quem tenta ser idiota e não consegue, ele é uma cópia sem personalidade, sempre correndo atrás, sem inovação, sem brilho. Enquanto idiotas fundam igrejas e conseguem ser presidentes, otários são os membros e eleitores, viu a diferença?

FOLCLORE CRISTÃO

Vamos analisar os efeitos da crença cega nas igrejas cristãs. O medo que os cristãos têm são baseados numa espécie de folclore, como a nova ordem mundial que obrigará todo mundo (que está na igreja), a viver de acordo com leis demoníacas que irá liberar o uso da maconha (finalmente), o aborto e casamento de pessoas do mesmo sexo, ou seja, só cristão se incomoda com isso e justo eles que não fazem nada disso (vai entender).

Os possuídos pelo capeta, os que acreditam na teologia da prosperidade, aqueles que não comem carne de porco e todos que esperam Jesus voltar formam um folclore chamado Cristianismo, esse “novo” Cristianismo que tem nas doutrinas e templos a formula para salvação, e não mais em Cristo.

A TEORIA DO RESTO E O HOMEM LIVRE

Para a TDR, ser livre é construir uma consciência de aprendizado independente do compromisso assumido. Dentro de uma igreja por exemplo, nada o impede de frequenta-la, nada impede também de observar outras questões religiosas em outras igrejas para formar um entendimento mais abrangente sobre fé, religião e afins. Fechar-se para questões fora de nossa aceitação é tornar-se escravo de ideais, se assim for, aceitaremos erroneamente uma única verdade e forma de entender a vida. O homem livre descobre que pertence a vários grupos com ideias diferentes e assim o faz por compreender os laços que de uma certa maneira une a todos nós. O separatismo é sufocante por estar por todos os lados, como na política, religião e famíla. Encontrar uma maneira ideal para o bem viver é encontrar uma forma ímpar de olhar para o mundo a sua volta, ou seja, não se pode usar a mesma maneira para um grupo ou para todos, por isso é ideal apenas para aquele individuo em questão. Para a TDR este pensamento explica bem o que é ser livre, absorver conhecimento de várias partes diferentes e usufruir no que seria a soma total dessas aprendizagens, não se prendendo a uma única verdade ou ideal. Posso ser um homem livre de muros ideológicos apenas exercitando a humildade em aprender sobre novas questões que estão fora do meu ciclo de aceitação.

A Teoria do Resto afirma, somos todos iguais, servindo a um Deus ou crendo em qualquer divindade ou força humana. O homem livre busca conhecimento a todo tempo, pois quanto mais aprende mais aceita outros caminhos como certos.

UMA CONVERSA DE 5 MINUTOS OU UM CULTO DE 2 HORAS?

Já ouvi dizer (com toda razão) que o melhor consultório que existe é mesa de bar, ou ainda que as melhores noites são aquelas com mais improvisos que planejamentos. A obrigação do profissionalismo (em certos casos) é tão desinteressante quanto um improviso ensaiado mil vezes (stand-up ruim por exemplo). Quando o psicólogo manda você listar os problemas, quando a acompanhante (essa mesmo) manda você tirar a roupa, automaticamente geram situações de desconforto, você fica pressionado a dar uma resposta, ou seja, não será tão natural. Ir ao culto e esperar respostas é a mesma coisa, toda essa cerimonia faz você se sentir pressionado a dar alguma resposta, o pastor fica lá na frente com uma puta indiferença em relação aos seus sentimentos, ele tem que fazer o “trabalho” dele, sentir alguma coisa é responsabilidade sua. Um culto pode levar 2 horas para no final você voltar para casa com o mesmo sentimento, já numa boa conversa de 5 minutos você sai mais confiante, mais animado. Falando nisso, Jesus adorava uma conversa ao invés de uma pregação.

RESORT CHURCH CLUB (IGREJAS DO CENTRO DA CIDADE)

Venha desfrutar do máximo conforto divino!
Cansado das cadeiras de plastico?
Não aguenta mais a caixa de som chiando?
Tem vontade de ir embora no meio da pregação?
Se sua pegada não é igreja pequena de bairro perigoso, você precisa
conhecer as Igrejas preparadas para te receber com tudo aquilo que o
Salvador não teve.
– Ambiente Climatizado
– Cadeiras de cinema
– Sistema de som ultra moderno
– Banheiros Aconchegantes
– Gente bonita
– Estacionamento para clientes/membros
– Cultos com horários alternativos
– Classes de estudo de acordo com seu status
– Brinquedoteca para seus filhos não encherem o saco na hora do culto
– Aceitamos todas as bandeiras de cartão
Sirva à Deus da maneira mais agradável e divertida, venha para para o
Resort Church Club e mostre para seus amigos e familiares como você é
especial.

© 2019 Teoria do Resto. Todos os Direitos Reservados.